10 sinais que identificam se seu parceiro tem problemas com o álcool

O(a) parceiro(a) gosta de beber. Até aí, tudo bem. Afinal, muita gente bebe moderadamente e não há problemas. Mas você acha que ele(a) anda bebendo demais e isso já causou até brigas entre vocês. Tire sua dúvida: aprenda a identificar 10 sinais de que seu parceiro(a) tem problemas com o álcool:

1)      Necessidade de quantidades progressivamente maiores de álcool para adquirir o efeito desejado;

2)      Acentuada redução do efeito com o uso continuado da mesma quantidade de álcool.

3)      Apresentar a síndrome característica de abstinência ao álcool (sintomas como tremores, insônia, náuseas, entre outros);

4)      Consumir bebidas alcoólicas (ou uma substância estreitamente relacionada) para aliviar ou evitar sintomas que surgem durante a abstinência.

5)      O álcool é frequentemente consumido em maiores quantidades ou por período mais longo que o pretendido;

6)      Desejo persistente ou esforços malsucedidos no sentido de reduzir ou controlar o uso;

7)      Muito tempo é gasto em atividades necessárias para a obtenção e utilização do álcool ou na recuperação de seus efeitos;

8)      Importantes atividades sociais, ocupacionais ou recreativas são abandonadas ou reduzidas em virtude do uso de álcool;

9)      O uso de bebidas alcoólicas continua, apesar da consciência de que um problema físico ou psicológico persistente ou recorrente é causado ou acentuado pelo consumo (p.ex., consumo continuado de bebidas alcoólicas, embora o indivíduo reconheça que uma úlcera piorou pelo consumo dessa substância).

10)   Caso o indivíduo venha a apresentar problemas repetidos relacionados ao uso do álcool em ao menos uma das quatro áreas relacionadas ao viver (social, interpessoal, legal e trabalho/ocupação), ou ainda caso o uso implique em comportamentos de risco, como beber e dirigir, por exemplo, já é diagnosticado o abuso do álcool, e há indicação para buscar ajuda, mesmo quando não se trata de franca dependência.

De acordo com a 4ª edição do Manual Diagnóstico Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-IV), a dependência é definida como a repetição de problemas decorrentes do uso do álcool, que levam a prejuízos ou sofrimento clinicamente significativo, manifestado por, pelo menos, três dos critérios expostos nos tópicos acima, ocorrendo a qualquer momento no período dos últimos 12 meses.

Se o(a) parceiro(a) apresenta situações em que o álcool influencia negativamente a saúde, rotina ou mesmo suas relações pessoais, o recomendado é procurar tratamento o quanto antes.

Fonte: CISA (Centro de Informações sobre Saúde e Álcool)

CategoriasSem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *