Padrões de Consumo

Uso do “Binge” de álcool

Padrão de uso pesado de álcool por tempo determinado, geralmente por mais de 1 dia. O termo “uso binge de álcool” envolve discussão acerca de sua utilidade tanto para a saúde pública quanto para a pesquisa. Ele se define pelo uso de 5 doses de bebida alcoólica em uma ocasião para homens e 4 doses para mulheres. Sua aplicação vale para a população em geral que faz esse padrão de 5/4 doses de álcool. Contudo, com freqüência sua citação está relacionada com subgrupos como os estudantes universitários, mulheres veteranas de guerra e minorias étnicas.

Segundo os proponentes desse termo, a expressão “uso binge” apresenta grande utilidade para a saúde pública. Os aspectos positivos da aplicação desse termo residem em sua capacidade de identificar amostras de alto risco em diferentes idades e gêneros sexuais. Ademais, o termo é sucinto e informativo e sua prevalência é bem documentada com adolescentes e jovens adultos.

Contudo, as críticas ao uso do termo afirmam que essa expressão é restrita na medida em que ele se apóia exclusivamente na quantidade para definir uso inadequado de álcool. Ademais, críticas enfatizam o fato de o termo ter significados diferentes dependendo do contexto. Para os estudantes universitários, uso binge de álcool significa 5/4 ou mais doses de álcool por ocasião, ao passo que para ensaios clínicos ele remete a idéia de embriaguez prolongada.

Ademais, essa definição não leva em conta o tempo gasto para consumir as 5/4 ou mais doses de álcool e o peso do indivíduo que faz essa prática. A medida 5/4 ou mais doses de álcool também, em certos aspectos, não é informativa pois cria um código binário de risco. Ou seja, ou se faz uso binge de álcool ou não se faz. Assim, os riscos existentes entre 0 dose e 5/4 doses ou mais deixam de existir. Desse modo, a literatura sugere as seguintes alternativas para o termo uso binge de álcool:

Termo

Comentários

Uso Pesado Episódico de álcool

Termo mais descritivo, e, possivelmente, a alternativa menos controversa. No entanto, seu uso fora do contexto acadêmico é muito restrito

Uso pesado de álcool

Mantém o foco no consumo de álcool que oferece riscos de danos.

Uso prejudicial de álcool

Comunica a idéia de que o uso de 5/4 doses ou mais de álcool traz danos e riscos ao indivíduo, o que na maioria dos casos não é verdade.

Uso excessivo de álcool

Comunica a noção de que existe um limite a partir do qual o uso de álcool se torna excessivo ou abusivo, conceito que não se alinha com as definições de uso abusivo e dependência de álcool.

Uma alternativa para essa questão é a de adotar o termo “uso pesado episódico” de álcool para o contexto da pesquisa e “uso de alto risco” para o contexto das intervenções. A primeira alternativa contém a noção de volume elevado e freqüência periódica de consumo e se alinha com as normas do Journal of Studies on Alcohol, Contudo, deve-se salientar que o uso de um termo mais coloquial voltado para os subgrupos alvo de intervenções é de bom grado.

Uso Pesado de Álcool

Padrão de uso de bebidas que excede o uso moderado de álcool ou os padrões de uso de álcool socialmente aceitos. Geralmente é definido em termos do consumo excessivo diário de um certo volume de álcool (ex. três doses por dia) ou pelo uso de uma certa quantidade de bebida alcoólica por ocasião (ex. cinco doses por ocasião, ao menos de 1 vez por semana) ou até mesmo pelo uso diário de álcool.

CategoriasSem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *