Estudo aborda relação entre família, adolescentes e alcoolismo

De acordo com pesquisa publicada na Revista de Saúde Pública, o uso abusivo de álcool pode ser comum entre os adolescentes e atinge principalmente os indivíduos com relações ruins com os pais ou que já trabalham.

O artigo é da autoria de José Carlos Galduróz, do Departamento de Psicobiologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e colegas, e foi publicado na edição de abril de 2010 do periódico.

Segundo os pesquisadores, para coleta de dados, foi realizado levantamento com estudantes de idades entre dez e 18 anos, do ensino fundamental e médio de escolas públicas em todas as capitais brasileiras.

As informações foram coletadas por meio de um questionário anônimo de autopreenchimento com questões fechadas, que foi adaptado a partir de um modelo utilizado pela Organização Mundial da Saúde. O questionário, conforme explicam, “continha questões sobre frequência e padrão de uso de drogas, bem como dados demográficos, de frequência escolar, prática esportiva, religião e trabalho. Além disso, foram incluídas no questionário questões sobre relacionamento familiar e percepção quanto ao controle exercido pelos pais”.

Os autores revelam, entre os resultados do levantamento, que “os fatores mais associados ao uso pesado de álcool no mês anterior à pesquisa foram: trabalho formal, idade superior a 15 anos e relacionamento ruim ou regular com a mãe”.

Eles afirmam ainda que “A prática de esporte e a percepção de ter uma mãe liberal não apresentaram significância estatística e foram desconsiderados. A percepção de personalidade liberal do pai mostrou-se associada ao uso pesado de álcool pelos estudantes”.

José Carlos e colegas acreditam que “A prevenção deste comportamento não depende apenas de programas por parte do poder público ou privado, mas também do fortalecimento da estrutura familiar”, por exemplo.

AGÊNCIA NOTISA

CategoriasSem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *