Lei seca flagra 8 alcoolizados por hora

O aumento do horário de fiscalização da lei seca no último final de semana na cidade resultou na média de oito motoristas alcoolizados pegos por hora em flagrante. Esse foi o resultado do balanço da operação divulgado ontem pela Polícia Militar.

No total, foram 71 motoristas presos por ingerirem quantidade expressiva de álcool e outros 190 que receberam multas e tiveram a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) apreendida.

Foram três dias de operação, desde a noite de sexta-feira, começando às 19h e terminando às 6h. Antes da extensão do horário, as blitze terminavam às 4h da madrugada.

Ao todo, 5.027 condutores foram submetidos ao teste do bafômetro em 42 pontos de bloqueios distribuídos na cidade.

De acordo com a PM, 40 pessoas se recusaram a fazer o teste. A polícia apreendeu 55 veículos para os pátios. A sequência de mortes e pessoas feridas em acidentes de trânsito envolvendo motoristas embriagados, nas últimas semanas, levou a PM a ampliar os horários de fiscalização na capital.

Entre janeiro até o dia 18, foi constatada a média diária de quatro motoristas presos, flagrados embriagados. Durante esse período, foram 1.167 detidos por ingerirem a partir de 0,34 mg/l (miligramas de álcool por litro de ar expelido).

Entre os presos nesse final de semana está o bancário Fernando Mirabelli, de 32 anos, que atropelou três garis na Marginal Pinheiros, no acesso da ponte Ary Torres. Dois deles morreram e o outro está internado com várias fraturas, sem risco de morte. Mirabelli dirigia uma Hilux e ele estaria embriagado. Foram encontradas garrafas de bebidas em seu veículo. Após ficar detido, ontem ele pagou fiança de R$ 50 mil e foi liberado da cadeia.

Fonte: Diário de São Paulo

CategoriasSem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *