Mães e o álcool: as faces da dependência

Não há dados específicos de quantas mulheres chegam ao site buscando ajuda para o marido ou para os filhos. Porém, através de comentários e depoimentos, sabemos que uma grande parcela das leitoras são mães que sofrem com o alcoolismo de seus filhos. Talvez até seja o seu caso.

São mães que não aguentam mais ver o filho destruindo a própria vida por causa do álcool. Outras, já percebem o abuso de álcool por parte do filho, mas não sabe como ajudar, nem a quem recorrer. Talvez você, mãe que está lendo este texto, já chorou muito, já brigou, já se envergonhou do estado do seu filho e há casos de mães que até são agredidas pelo próprio filho devido o uso excessivo de álcool.  Nessas horas, muitas se perguntam: onde foi que eu errei?

Leia também: 5 Dicas para convencer um alcoolista fazer tratamento

Por este pensamento de que teve culpa, diversas mães exageram no cuidado com o filho dependente, resultando na codependência – a mãe ou familiares próximos perdem o controle da própria vida para cuidar do alcoolista, gerando frustração, infelicidade e até depressão. Não é à toa que as famílias precisam também ter acompanhamento de profissionais de saúde para aprender a lidar com a situação.

Familiares, especialmente as mães, são as que mais permanecem junto ao dependente durante todo o tratamento. Por isso, se você é mãe e está com um filho alcoolista, saiba que você não está sozinha. E que seu amor, garra e dedicação não sejam lembrados apenas no dia 11 de maio, mas todos os dias do ano.

Mães alcoolistas

Outro lado, nem sempre divulgado, são filhos de mães alcoolistas. Por tabu, muitas famílias omitem que a mulher também sofre de alcoolismo. Há mulheres que abusam do álcool ainda na gravidez, provocando uma doença chamada SAF (Síndrome Alcoólica Fetal).

Mas o alcoolismo também pode ocorrer em outras fases da vida da mulher, como na terceira idade. Não são raros os casos de mulheres já com filhos grandes que tornam-se dependentes de álcool.

Por isso, os filhos também devem se preocupar com a saúde das mães, observando sinais que indiquem alcoolismo.

CategoriasSem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *