Mulheres lideram a intoxicação por consumo de álcool no carnaval

As mulheres continuam liderando os casos de intoxicação alcoólica durante o carnaval. No ano passado, segundo a Secretaria de Saúde de Olinda – uma das cidades que mais recebem foliões – das 3.837 pessoas atendidas, 2.494 eram mulheres, com idade entre 16 e 26 anos.

A Prefeitura da Bahia já divulgou os dados de 2015 e houve aumento de 19% nos casos de intoxicação em relação ao mesmo período em 2014. Das 451 ocorrências registradas nos módulos assistenciais montados pela prefeitura, 240 pacientes eram do sexo feminino.

Por enquanto, não há dados de outras cidades, mas há grandes chances de que os números de mulheres que precisam de atendimento médico após abuso de álcool sejam elevados, assim como Olinda e Bahia.

Uma das possíveis explicações para estes dados é biológico: o corpo feminino demora mais tempo para metabolizar o álcool. Outros motivos que podem explicar o aumento das intoxicações álcool entre as mulheres são: não ter o hábito de beber e abusar no carnaval, ingerir poucos alimentos durante o período de folia e ter preferência por destilados (coquetéis a base de vodcas, por exemplo).

Dados: Site AntiDrogas e Tribuna da Bahia 

CategoriasSem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *