Oportunidade de carreira em Curso Técnico em Dependência Química

Ao ouvirmos falar em Técnicos em Dependência Química, logo associamos a profissão à atuação em clínicas de reabilitação e comunidades terapêuticas. De fato, as maiores possibilidades são estas, mas estão longe de serem as únicas.

De acordo com a psicóloga e especialista em dependência química Tânia Houck, coordenadora dos cursos da Divisão de Ensino do Grupo Viva, um Técnico em Dependência Química pode atuar na rede de atendimento de saúde, bem como em empresas, na prevenção de transtornos relacionados ao uso de álcool e outras drogas. “O mercado está carente deste tipo de profissional, que é essencial, porque é ele quem passa a maior parte do tempo com o paciente e tem recursos técnicos adequados para atuar junto à rede multidisciplinar de tratamento”, diz.

Com um Técnico em Dependência Química na empresa, a atenção ao uso indevido de álcool e outras drogas teria início com programas de prevenção dentro da organização. Vale lembrar que transtornos relacionados ao álcool podem chegar a 10% do número de funcionários dentro de uma organização. Além de atuar na prevenção, o técnico tem subsídios para orientar os funcionários e, se necessário, encaminhá-los para redes de tratamento adequadas, quando casos de dependência química forem identificados.

Da mesma forma, no atendimento em redes de saúde (Programa Saúde da Família, SUS, postos ambulatoriais, conselhos tutelares e de saúde, conselhos municipais sobre drogas, agentes comunitários), um técnico seria referência na prevenção ao uso indevido de drogas em comunidades, bairros, ONGs e projetos assistenciais.

O Grupo Viva oferece o Curso Técnico em Dependência Química a partir de 26 de fevereiro, nas dependências do Hotel Salimas (km 99 da Rodovia Raposo Tavares, em Votorantim). O curso é dividido em dez módulos e as aulas são concentradas em um fim de semana por mês (sistema de imersão). Os interessados devem inscrever-se até o dia 19 de fevereiro por meio do site www.ctviva.com.br.

Falta de qualificação

Embora as redes de tratamento estejam investindo, cada vez mais, no trabalho com equipes multidisciplinares, compostas por médicos de clínica geral, psicólogos, psiquiatras, nutricionistas e enfermeiros, o profissional que passa mais tempo em contato com o paciente é o Técnico em Dependência Química.

No entanto, poucos profissionais deste nível estão bem qualificados para o exercício de suas funções, uma vez que muitos daqueles que atuam como técnicos junto a clínicas e comunidades terapêuticas conhecem apenas aquilo que aprenderam na prática, portanto não possuem o conhecimento técnico essencial para atuação nas redes de atendimento. Em decorrência disto, um número considerável de pessoas tem sido atendido por profissionais com pouca qualificação.

O Curso Técnico em Dependência Química, oferecido pelo Grupo Viva, pretende justamente sanar este carência de profissionais que o mercado atual apresenta, dando subsídios técnicos àqueles que já atuam nesta área e buscam uma melhor qualificação profissional, e oferecendo capacitação aos que desejam ingressar neste ramo.

Cursos

A Divisão de Ensino do Grupo Viva está com inscrições abertas para mais três cursos: Curso Técnico em Acompanhamento Terapêutico, Curso de Extensão Universitária em Terapia Cognitivo-Comportamental e Curso de Capacitação Profissional em Famílias e Dependência Química.

Saiba mais:

www.ctviva.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *